Corrida para vencer o diabetes


Todo ano, no mês de maio, o Instituto da Criança com Diabetes do Rio Grande do Sul promove uma corrida beneficiente para ajudar a instituição, para quem não conhece o trabalho do ICD, eles promovem palestras, prestam atendimento, distribuem medicamentos e fazem o acompanhamento no tratamento do diabetes de mais de 3 mil crianças. Eu já sabia da existência do ICD, mas foi só quando descobri o diabetes em mim que passei a valorizar o trabalho que eles fazem.

Eu sempre reflito: se é díficil para mim que já sou adulta, imagina se eu tivesse descoberto o diabetes na infância?

Hoje, eu participei da minha terceira corrida, a 17ª do ICD com um super equipe de apoio: pai, mãe, manos, Beta, tia Stella e Laura. Essa corrida não é uma corrida em que a disputa pelo melhor lugar é valorizado, é um evento em que vão famílias, amigos, colegas e muitas pessoas para promover o bem; lá montam tendas de atendimento onde medem a glicose, tiram dúvidas e educam as pessoas para que elas entendam melhor a doença.

Para mim, é um dia de vitória. Parece bobagem, mas todo ano, quando eu finalizo os mais de 4km e atravesso a linha de chegada, meu coração dispara e começo a chorar. Choro porque aquela corrida simboliza mais um ano em que lutei contra meu próprio corpo e venci! Não é uma batalha fácil, tento ser o mais otimista possível, porém, não tenho controle do meu corpo e muitas vezes me frusto com o resultado dos meus exames e tenho medo do que pode acontecer no futuro.

Por isso, terminar essa corrida é muito mais que percorrer os 4km, é mostrar para mim mesma que eu consigo.

Esse ano foi mais especial ainda, não só meus pais foram me prestigiar (eles nunca tinham ido), mas como meu irmão Pedro e minha prima Roberta correram junto comigo. A minha curica Beta tem sido um super apoio desde o descobrimento da doença (certamente já devo ter mencionado ela em algum post), ela que me levou para fazer o exame de sangue do diagnóstico, ela que chorou comigo quando descobri, ela que chegou no apartamento em que a gente morava junto com nossa tia Angela e recolheu tuuuudo que tinha açúçar e disse: de agora em diante, estamos todas de dieta junto! Só eu sei o quanto aquilo foi importante para eu aceitar a doença!

Ainda participaram da corrida esse ano, minha maravilhosa sócia Laura e minha fiel companheira Juju, a mana que vai todos os anos torcer por mim! Essas duas colaboram comigo todos os dias, comendo quindins e compotas que não me dão vontade alguma de comer junto! hahahaha. Obrigada por gostarem de doces que não valem a minha insulina!

Dedico esse post a todos que participaram da 17ª Corrida para Vencer o Diabetes, e ajudaram a promover a educação sobre essa doença que afeta milhares de crianças no mundo. Dedico esse post a todos que me apoiam, a meu queridos Márcio, Priscila e tia Neusa (equipe 2014) e é claro, aos melhores pais do mundo, que desde o dia 8/8/2012 fazem minha vida de diabética ser muito mais fácil!

Mais um ano que venci, mais um ano que mantive a minha escolha de viver!

E viva o ICD!

Conheça o trabalho do ICD em http://www.icdrs.org.br/

Destaques

Temas

  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle
  • YouTube - White Circle
  • Twitter - White Circle
  • LinkedIn - White Circle

© 2017 por Daniela Olmos