A insegurança diabética

Hoje foi dia de sair pra balada, e justo hoje vi um post num grupo de diabetes perguntando se quem é diabético se sente seguro saindo de casa sozinho. Pra me sentir segura, levo todo meu kit sobrevivência (carteira de identidade, carteira de identificação de diabetes, balas, glicosímetro e insulina), não preciso avisar os amigos porque todos já sabem que qualquer coisa "abram minha bolsa que ali tem tudo pra me salvar". E eu levo esse kit até pra ir no banco no meio da tarde (vai que tenha um sequestro e eu fique horas lá 😂) – é sempre quando precisamos dele que não estamos com ele.

Diabetes nunca foi um empecilho pra mim, talvez seja porque sempre tive um senso de responsabilidade desde nova e porque detesto perder o controle de mim mesma, mas eu tenho a necessidade de me sentir independente. E depois de uma noite com muita dança, em que dei muitas risadas fiquei pensativa e, por isso, quero deixar meu recado: não deixe que um pâncreas que não funciona te impeça de se sentir livre.

Agora vou lá medir a glicemia e comer uma coisinha antes do soninho!

Destaques