Vão ter que me aguentar até os 100


Colesterol bom e ruim

E quando você sai do consultório da sua médica endocrinologista com estrelinhas e sorrisinhos desenhados nos seus exames?

Para alguns, só números, pra mim, a garantia de que as complicações estão bem longe do meu corpo.

HDL (colesterol bom) em 88 LDL (o índice que mede a chances de infarto) em 80

Como mantenho esses índices? Controlando as variações glicêmicas. Mas como? Expliquei aqui quando minha glicada baixou para 6,1%.

Colesterol

LDL Menor que 100 mg/dL – Ótimo Entre 101 e 130 mg/dL – Normal Entre 131 e 160 mg/dL – Normal/alto Entre 161 e 190 mg/dL – Alto Maior que 190 mg/dL – Muito alto

HDL Menor que 40 mg/dL – Baixo (ruim) Entre 41 e 60 mg/dL – Normal Maior que 60 mg/dL – Alto (ótimo)

"O colesterol é uma substância gordurosa encontrada em todas as células no nosso corpo. Ele é essencial para a formação das membranas das nossas células, para a síntese de hormônios, como a testosterona, estrogênio, cortisol e outros, para a produção da bile, para digestão de alimentos gordurosos, para formação da mielina (uma bainha que cobre os nervos), para metabolização de algumas vitaminas (A, D, E e K), etc.

O colesterol do nosso organismo tem duas origens: a) endógena – o colesterol é produzido pelo nosso próprio corpo, principalmente pelo fígado. b) exógena – o colesterol também pode ser é adquirido através dos alimentos.

O LDL transporta colesterol e um pouco de triglicerídeos do sangue para os tecidos. O VLDL transporta triglicerídeos e um pouco de colesterol. O HDL é um transportador diferente, ele faz o caminho inverso, tira colesterol dos tecidos e devolve para o fígado que vai excretá-lo nos intestinos.

Enquanto o LDL e o VLDL levam colesterol para as células e facilitam a deposição de gordura nos vasos, o HDL faz o inverso, promove a retirada do excesso de colesterol, inclusive das placas arteriais. Por isso, denominamos o HDL como colesterol bom e o VLDL e o LDL como colesterol ruim."

Fonte: MD Saúde

Destaques

Temas