Extrato de própolis e Diabetes

Para comemorar o Dia Nacional do Diabetes, eu e minha nutricionista Drª Bárbara Riboldi, preparamos um texto rico em informação para vocês:

Extrato de própolis e diabetes - quais os benefícios?

Se você é uma pessoa conectada nas redes sociais e segue perfis de nutricionistas, já deve ter visto muitos deles falando sobre o uso do extrato de própolis. Mas para que serve essa substância? E que benefícios ela poderia trazer para o diabético?

Uma pesquisa da USP – realizada em apiários no sul do Paraná e no norte de Santa Catarina – constatou que a própolis orgânica do Brasil possui propriedades com potencial farmacológico para várias doenças, já que apresenta substâncias com ação anti-inflamatória, antioxidante e antibacteriana. E como que uma substância obtida pelas abelhas através da colheita de resinas das flores, e que reage com a enzima contida na saliva delas, pode trazer tanta vantagem para o ser humano? Bom, para a colmeia onde vivem as abelhas, sabemos que o própolis serve como antibiótico, protegendo elas de fungos e bactérias, agora vamos entender o que esse produto faz no nosso organismo.

Essa mesma pesquisa da USP mostrou que todas as variantes da própolis brasileiras (há pelo menos 13 classificadas no País), apresentam derivados de ácido cinâmico, que possui atividade sequestrante de radicais livres – substâncias químicas que, quando presentes em excesso no organismo, causam diversos problemas às células, resultando em várias doenças como: neurodegenerativas, anemia, isquemia e a oxidação do colesterol ruim.

Muito complicado todos esses nomes e termos né? Vamos simplificar:

O extrato de própolis é rico em fitoquímicos, e é usado como estratégia preventiva por ser excelente para melhorar imunidade, ser um potente anti-inflamatório, equilibrar a flora intestinal, combater os radicais livres, AUXILIAR NA QUALIDADE DO SONO, entre outros.

E onde eu quero chegar com isso?

É bem comum o tal do FENÔMENO DO ALVORECER nos diabéticos, que nada mais é que a liberação de hormônios para fazer o corpo despertar do sono. Um desses hormônios é o CORTISOL, e ele causa resistência à insulina, por isso, muitos diabéticos percebem que a glicemia tem um pico bem elevado na primeira hora após o café da manhã ou precisam de doses muito maiores de insulina para a mesma quantidade de carboidratos que poderia comer em qualquer outro horário do dia – mesmo usando a contagem de carboidratos e seguindo uma alimentação equilibrada.

O extrato de própolis auxilia na produção da MELATONINA, que é conhecido como o hormônio do sono. É bem típico as pessoas produzirem pouco esse hormônio do sono, pois passam o dia ligados nas telas, vivem estressados e demoram a "desligar" a cabeça de noite.

Certo, agora explica o que melatonina e cortisol tem a ver com o fenômeno do alvorecer e o pico no café da manhã?

TUDO! A melatonina ajuda a diminuir os níveis de cortisol, consequentemente, ela favorece a diminuição do pico e a resistência insulínica pela manhã.

E mais, o cortisol elevado ainda traz outros malefícios, como aumento da gordura abdominal, retenção de líquidos, queda de cabelo, dificuldade para emagrecer, estresse, irritação, alteração no ciclo menstrual...

"Ah, mas meu sono é ótimo!"

Será? Eu sempre tive muita dificuldade para dormir, desde criança, minha mãe sempre diz que teve uma época que eu parecia uma coruja e ela um zumbi.

Como hoje eu durmo em média 7h por dia, achei que esse "problema" já tinha passado. Contudo, dormir muitas horas não é sinônimo de dormir bem.

"E se eu não tiver pico no café da manhã, posso usar o extrato de própolis também?"

Claro, o produto é natural e pode ser usado para gestantes, crianças, adultos, idosos e também para portadores de doenças crônicas, só precisa saber escolher o tipo de extrato e a dose, que é individual.

E como eu escolho o melhor extrato de própolis?

Primeiro passo é escolher entre aquoso ou alcoólico (em água ou em álcool), extratos alcoólicos contem mais compostos ativos benéficos que o aquoso porém crianças, gestantes, pacientes com esteatose, dentre outras particularidades hepáticas devem usar o aquoso. Outro critério é a concentração, veja no rótulo a concentração, deve ser sempre maior que 10% (10% peso/volume).

Aqui no Brasil os preços giram em torno de R$15,00, e você encontra em mercados públicos e lojas de produtos naturais.

E se toma puro isso?

Olha, até pode tomar, porém, tem que ter muita coragem, porque o sabor é bem forte.

Para modular o cortisol e melatonina e ter uma excelente noite de sono, você pode combinar chá de erva cidreira ou camomila com 10 a 20 gotas de própolis em 250 a 300mL de água, essa xícara de chá 1h antes de dormir pode ser excelente para um sono reparador e claro, te dar ótimas condições para iniciar o dia seguinte.

Vamos usar o que temos de melhor na natureza!

A pergunta é, você já sentiu como é mais difícil controlar a glicemia pela manhã?

Testa essa estratégia e me fala como foi depois.

Procure um nutricionista para ajustes individuais.

Fonte: Jornal USP, 9 de março de 2017

Destaques