Testando a bomba de insulina


Em março desse ano eu fiz um vídeo com a Bia explicando a diferença entre o tratamento com canetas e bomba de insulina, nele eu falava que não sentia a necessidade de usar uma bomba, afinal, eu conseguia fazer meus bolus duplo e driblava as hipers com várias medições.

Quem me acompanha, deve olhar minhas redes sociais e deve se perguntar: a Dani mudou de opinião? Mudei. E tem coisa mais bonita que mudar? Qual o problema em mudar?

Na verdade, minha opinião continua a mesma: bomba não é milagre, é ferramenta. Ela não faz as coisas pela gente, quem comanda ela somos nós, ela não corrige hiperglicemia, ela não conta carboidrato, ela não faz os ajustes de dose.

Mudou o que então? Depois de 2 meses com o sistema 640G Medtronic, está aí meu relato sobre a terapia de bomba de infusão, como me adaptei, como enfrentei as dificuldades, como lidei com dobra de cateter, como corrigi hipers que há tempos não tinha, como passei duas semanas sem dormir direito, como um negócio grudado 24h por dia em mim me fez quebrar preconceitos e mudou minha vida completamente.

IMPORTANTE *testou e não se adaptou? Não tem problema, pois o melhor tratamento é o que você consegue seguir; *o que funciona para mim pode não funcionar para você; *esse não é um vídeo patrocinado, apenas mostra minha vivência com a terapia de bomba; *se tem vontade de testar a bomba, converse com seu médico à respeito do tratamento para que ele entre em contato com o representante da sua região; *tanto a Medtronic quanto a Roche oferecem 30 dias de teste com bomba de insulina.

Destaques

Temas

  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle
  • YouTube - White Circle
  • Twitter - White Circle
  • LinkedIn - White Circle

© 2017 por Daniela Olmos